Avalie o site


PRESÍDIO DE ITAJUBÁ É CENTRAL DE MONITORAMENTO DAS TORNOZELEIRAS ELETRÔNICA

News3

O presídio de Itajubá é modelo e por isso a cidade foi uma das escolhidas para ser central de monitoramento para os detentos que usam tornozeleira eletrônica. Atualmente, 1.650 pessoas são monitoradas em Belo Horizonte e região metropolitana. Com a expansão para o interior terão polos em: Uberlândia, Juiz de Fora, Montes Claros, Governador Valadares, Alfenas e Itajubá e o número poderá chegar até 5 mil monitorados.

O repórter Roberto Calado esteve na unidade prisional e conversou com o diretor geral Rodney Dantas Pinto. Ele explicou que antes de receber as tornozeleiras é avaliado o grau de periculosidade dos presos. Os que recebem são os primários e com menor potencial ofensivo, quem comete crimes graves não pode receber a tornozeleira. De acordo com ele, a medida traz mais segurança à comunidade e ajuda em casos de superlotação.

Já foram instaladas cinco tornozeleiras em Itajubá e são 300 disponíveis para a região, porém, o diretor deixou claro que para recebê-las precisa passar por rígida análise.

Deixe seu comentário