Avalie o site

Conheça os perigos que um clareamento dental sem orientação pode causar

News3

Por Juliana Damasceno

Sucesso nos sorrisos dos famosos, sonho de 10 em cada 10 brasileiros vaidosos, o clareamento dental virou uma tendência, quase um procedimento obrigatório para quem deseja (ou precisa) impressionar pela boca. Além do aspecto limpo e bem cuidado, dentes branquinhos chamam a atenção e destacam bem o rosto.

Entretanto, é preciso ficar atento a uma série de fatores para que o processo seja executado com o sucesso esperado. O custo nos consultórios ficou mais baixo, o acesso mais amplo, mas é sempre bom lembrar que o procedimento exige produtos químicos fortes e, mais do que isso, uma manutenção bastante cuidadosa em casa.

Nem é preciso dizer, mas nunca é demais lembrar: soluções clareadoras que prometem milagres a quilômetros de distância do seu dentista estão proibidas. Não se deixe seduzir pelos tentadores canais de televendas: quanto mais volume de produtos e tempo de uso, maior o risco de sensibilidade, dores, irritação nas gengivas, desgaste do esmalte do dente e restaurações e próteses mais escuras.

Não é de hoje que pesquisas sobre o assunto são pauta nas universidades brasileiras, por exemplo. Equipe do Departamento de Odontologia Restauradora da Faculdade de Odontologia (FO) da UNESP, campus de São José dos Campos, estuda há mais de 10 anos os efeitos de produtos clareadores sobre a polpa (a parte viva do dente) e sobre os tecidos que dão sustentação – gengiva e osso –, num trabalho que rendeu até um artigo no periódico International Endodontic Journal. A “moda” do procedimento acabou levando os pesquisadores a aprofundarem os estudos sobre o assunto.

Entre as descobertas, testes de laboratório apontaram que produtos clareadores com maior concentração de peróxido de hidrogênio, além de períodos mais prolongados e sessões mais frequentes de aplicação, provocam maior penetração das substâncias na polpa. A preocupação dos especialistas, sem dúvida, é este forte poder dos agentes clareadores de ultrapassar o interior dos seus dentes.

Importante mesmo, de acordo com os dentistas, é não ter pressa no tratamento e sempre procurar quem entenda do assunto, antes de sair por aí comprando soluções milagrosas, sem nenhum aconselhamento. Além disso, procedimentos feitos sem a devida tranquilidade e adaptação aos seus dentes podem trazer, entre outras surpresas desagradáveis, dores fortes, estimuladas por alimentos e temperatura, sangramento, descamação das gengivas, manchas e inflamações.

A autoestima e a sua saúde agradecem, quando você toma estas decisões e submete a estes tratamentos no tempo certo e com os devidos cuidados. Afinal, o estado de completo bem-estar físico, mental e social não se trata apenas da ausência de doença ou enfermidade.


Fonte: Site Yahoo

Compartilhe:

Deixe seu comentário